Notícia do reajuste da tarifa do gás encanado pegou condomínios de surpresa. Mas, calma, a solução está na economia

 

Para quem mora em apartamento – ou mesmo em casa –, ter gás encanado é mais que um conforto, é questão de segurança. Esse tipo de gás, sem dúvida, é muito mais seguro que o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), conhecido como gás de cozinha, os famosos botijões. O gás encanado também chamava a atenção no comparativo de preço. Geralmente, as taxas sempre são mais em conta que o próprio botijão e a comodidade de não acabar o gás no meio do preparo da comida. Mas isso mudou de uns meses para cá.

A Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) – maior distribuidora de gás natural canalizado do Brasil e responsável pelas contas que chegam às residências – decidiu aumentar o valor do gás encanado nos últimos meses, em alguns casos, mais que o dobro. Lembrando que o aumento prometido seria em torno de 40% este ano. O Portal G1 destacou isso em matéria sobre o aumento em São Paulo. Isso provocou um descontentamento.

A Comgás se defende, dizendo que foram vários fatores que geraram os aumentos. Entre eles, alta do preço do petróleo e variação cambial e que os aumentos foram autorizados pela Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp). Mas isso não interessa ao consumidor que sentiu no bolso a dor do aumento.

O Procon-SP vem recebendo muitas reclamações e até se pronunciou sobre o assunto em seu site. O órgão de defesa do consumidor orienta como proceder com relação aos direitos de quem se sentiu prejudicado.

Segundo o órgão, as reclamações aumentaram 521% em relação ao ano passado. O mesmo comunicado avisa que a Comgás deve se manifestar e esclarecer o público. Mas a tendência é que a empresa não volte atrás em sua decisão. Então, resta ao consumidor, aplicar medidas de economia.

Economia é essencial

A Habitacional recomenda atenção e orienta a algumas atitudes básicas que serão muito úteis nesse momento. A empresa possui profissionais qualificados para tratar desse assunto. O Procon-SP e Comgás também orientam sobre o tema.

Na cozinha:

– Prefira cozinhar com panelas tampadas. Isso diminui o tempo de cozimento;

– Não abuse do gás. Procure usar bocais certos para o tamanho da panela. Panelas pequenas para, bocais pequenos;

– Ao usar o forno, evite abrir a todo momento;

– Procure colocar mais de um prato por vez no forno;

– Cuidado com a quantidade de água, pois mais do que o necessário faz com que o cozimento demore;

– Verifique sempre a cor da chama. Segundo a Comgás, “se em vez de azul ela estiver amarelada, é sinal de que o queimador não está bem regulado e pode estar soltando mais gás do que o necessário”;

– Ajuda muito a cozinhar legumes mais duros se eles forem cortados em cubo. Não coloque muita água e mude para fogo baixo assim que começar a ferver.

Aquecedor:

Neste espaço já abordamos a questão da segurança do uso de gás no aquecimento. Mas vamos falar sobre economia:

– Evite banhos demorados. Isso gasta água, energia e consome muito gás;

– Sempre regule o aquecedor e evite temperaturas máximas;

– Evite misturar água fria com água quente. Procure usar apenas água quente;

– Faça sempre manutenção periódica no aquecedor. Recomenda-se uma vez ao ano. Isso ajuda na economia e na segurança.

Gostou das nossas dicas? Deixe seu comentário abaixo. Não esqueça de seguir a Habitacional nas redes sociais.

Habita

Habita

Deixe seu comentário

Fique por dentro

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades.

Scroll Up

2ª VIA DE BOLETO

Selecione abaixo seu boleto

logo-habitacional-branco

Solicite uma proposta

2ª VIA DE BOLETO CONDOMÍNIO

2ª VIA DE BOLETO ALUGUEL