O ar condicionado é a salvação para o calor brasileiro, mas sua instalação e manutenção requerem especiais cuidados. Vamos ver quais são eles?

Na Habitacional já tratamos de vários assuntos relacionados à segurança e redução de danos nos condomínios, além de boas práticas de convivência. Nossa intenção é ajudar com dicas práticas e úteis que podem ser facilmente aplicadas no dia a dia como a manutenção do ar condicionado, por exemplo.

Dessa vez, vamos falar de um tópico bastante específico: o ar condicionado no condomínio. Como diz Jorge Ben, “moro num país tropical” e justamente por isso muitíssimos apartamentos possuem ar condicionado. A numerosa presença desses aparelhos faz com que seja necessário dar uma especial atenção a uma boa instalação e manutenção para reduzir riscos, evitar acidentes e melhorar a convivência.

Boas práticas na instalação de um ar condicionado no condomínio

  • Primeiramente, é preciso que o condomínio possua o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) que é obrigatório . Por causa do uso intenso de energia, o risco de incêndio numa instalação deficiente é muito grande.
  • A instalação também precisa da aprovação do síndico e, em alguns casos, dos vizinhos.
  • Contrate um especialista para fazer a instalação. Não deixe nada nas mãos do acaso. Lembre-se: o barato custa caro. Uma pessoa qualificada pode ajudar na análise das possíveis consequências da instalação do aparelho (principalmente se o condomínio for mais antigo), por exemplo: dano nas fachadas, possíveis infiltrações, risco de queda, etc. Além disso, é imprescindível que o especialista confira que a instalação elétrica dá conta da instalação de novos aparelhos.
  • Falando do dano nas fachadas, é importante levar isso em consideração. Se a instalação do artefato quebra a padronização, isso pode desvalorizar o prédio. É necessário que o ar condicionado não quebre a harmonia e o padrão arquitetônico. Caso não seja possível a instalação por esse motivo, existem alternativas que vale a pena pesquisar, como por exemplo, o ar condicionado portátil.
  • Não esqueça do pinga-pinga! É fundamental e, em alguns lugares obrigatório, a instalação de drenos apropriados para encaminhar a água que sai dos aparelhos. Hoje, é possível encontrar no mercado aparelhos com tecnologia de dreno seco que resolvem esse problema. O modelo mais recomendado para condomínios é o ar-condicionado Split.
  • Esteja ciente de que a instalação de um ar condicionado vai exigir uma manutenção mais frequente dos equipamentos elétricos do condomínio.

E se eu já tiver um ar condicionado instalado?

  • Fique atento às quedas de energia, curtos, superaquecimento, cheiro ou manchas de queimado. Se isso acontecer, é preciso fazer uma manutenção de imediato.
  • A água está pingando? Estão aparecendo fungos? Então, precisamos voltar para o último ponto das dicas da instalação e ver o que deu errado.
  • Esteja atento à manutenção do aparelho: troca de filtro, limpeza, aplicação de bactericida, etc. O recomendado é que seja mensal. A proliferação da bactéria Legionella pneumophila, por exemplo, pode levar a morte do ocupante. Então, não é brincadeira. Mesmo assim, essa manutenção pode ser feita pelo morador, seguindo as instruções do manual. Porém, uma vez por ano é preciso uma manutenção feita por um especialista.
  • Por último, mas não menos importante, bom senso e empatia são fundamentais. Seu conforto não precisa atrapalhar a paz do vizinho.

Acompanhe nosso blog, com todas as informações e dicas essenciais para que síndicos e moradores de condomínios convivam em harmonia e qualidade de vida.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here