Lidar com pessoas é uma arte que envolve várias práticas, experiências e conhecimentos. Felizmente, a etiqueta para condomínios pode ajudar nessa tarefa

 

Quantas vezes, em nosso cotidiano, sentimos que a convivência não é uma coisa fácil? Se, às vezes, vivendo com a nossa família, por exemplo, que são pessoas que amamos e são próximas existem algumas complicações, imagine num condomínio, onde moram muitas pessoas com hábitos e estilos de vida diferentes e que nem sempre se conhecem.

Mais do que apenas respeitar o regimento interno, as atitudes de gentileza fazem toda diferença no clima entre os moradores. Muitas vezes, inclusive, o regimento interno de fato não é suficiente para motivar a paz e harmonia entre os vizinhos. Para isso existe, então, a etiqueta para condomínios. Mas, a questão é que nem todos sabem disso – e muitos sequer imaginam que existe.

Por isso, o síndico e/ou a administradora de condomínios, se for o caso, pode divulgar e levá-la ao conhecimento dos moradores e incentivar o seu cumprimento. Uma abordagem certa, diferenciada, sem aquele excesso de formalidade ou tom de ordem que, às vezes, o regimento interno transmite, pode mudar tudo. Confira algumas dicas sobre o assunto:

 

Etiqueta para condomínios? O que é?

A etiqueta para condomínios é um conjunto de ações que visam criar um clima de harmonia entre os moradores. Para o síndico, muitas vezes, a pior parte nem é todo o trabalhão de gerir encargos, compras, funcionários e taxas. A dor de cabeça é, justamente, administrar um espaço dividido por tantas pessoas com perfis diferentes.

Além de facilitar o trabalho do síndico, a etiqueta para condomínios também acaba agregando valor. Vamos explicar esse ponto: quando existe um ambiente onde todos vivem em paz, seus imóveis acabam sendo mais procurados,  o que gera uma maior valorização em relação a um condomínio que vive em “pé de guerra”. Embora, o seriado mexicano Chaves seja engraçado, já pensou como seria visitar um condomínio onde tem gente brigando ou fazendo barulho sempre, como a Dona Florinda e o Seu Madruga?

 

1.Animais de estimação

  • Dificilmente alguém não gosta de cachorros, mas nem todos estão dispostos a lidar com os bichinhos alheios. O latido do cão do vizinho está muito alto? Calma, antes de fazer uma reclamação, a etiqueta para condomínios pede que você verifique se há outros vizinhos incomodados também;
  • Nenhum animal deve perturbar o descanso dos outros moradores, seja qual for a sua espécie. O que é agradável para uns, pode não ser para outros – mesmo que seja o canto de passarinhos. Há pessoas que trabalham à noite e dormem durante o dia e, mesmo sendo o canto mais bonito do mundo, é preciso ser consciente de que não estamos sós no condomínio
  • Pets não devem circular em áreas não permitidas e muito menos andarem sozinhos pelo condomínio;

 

  •  Qualquer sujeira do seu amigão de quatro patas nas áreas comuns deve ser limpa imediatamente.

 

2.Barulho

  • O excesso de barulho não é problema apenas quando é dentro de casa. Na área de lazer também é inconveniente quando é durante o horário de silêncio estipulado por lei, entre 22h e 8h. Enquanto uns querem se divertir, outros precisam descansar;
  • Convidar os vizinhos mais próximos é uma atitude legal quando for fazer uma festa. Outra boa dica é mandar, antecipadamente, um cartão de desculpas pelo incômodo futuro. Mas, não exagerar na quantidade de festas também é importante;
  •  Um dos princípios essenciais da etiqueta para condomínios é usar o bom senso. Não é porque está fora do horário de silêncio que o morador pode fazer o barulho na altura que quiser;
  • Usar tapetes emborrachados ou carpetes no quarto das crianças para evitar a propagação do som para o apartamento de baixo também é de bom tom;
  •  Evite ouvir música alta demais mesmo durante o dia. Ela pode atrapalhar a música que o seu vizinho também tem o direito de querer ouvir;
  •  As brincadeiras das crianças no apartamento também devem respeitar o horário de silêncio que começa às 22h.

3.Crianças

  • Uma boa prática de etiqueta para condomínios é não deixar as crianças andando sozinhas pelas áreas comuns que não são destinadas exclusivamente a elas. Além de não ser seguro, gritarias e correrias nesses lugares não são bem-vindos;
  • Mesmo nos locais exclusivos para crianças, os horários e orientações devem ser respeitados;
  • E, falando nisso, não esqueça que crianças pequenas devem estar sempre acompanhadas por adultos;

4.Convidados

  • Todo morador é responsável por seus convidados. Eles não devem circular pelos prédios a não ser para chegar à residência do anfitrião;
  •  Os convidados devem ter o nome em lista na portaria, também por uma questão de segurança.

5.Áreas de lazer

  •  A etiqueta para condomínios reza que todas as áreas de lazer – churrasqueiras, espaços gourmet, oficinas, etc – sejam limpas e colocadas em ordem após a sua utilização. Assim como você chegou e encontrou tudo arrumadinho, os outros vizinhos também merecem o mesmo, não é?;
  •  Após encontros ou festas, os ambientes devem ser entregues totalmente organizados e limpos;
  • As regras de cada local devem ser respeitadas, do agendamento ao barulho.

 

6.No elevador

  • A simpatia também é uma regra da etiqueta para condomínios. Cumprimentar as pessoas no elevador, assim como nas demais áreas comuns, mesmo que não as conheça é um bom sinal de cordialidade. Não sabemos o que se passa pela cabeça dos outros, mas esses pequenos gestos, acredite, podem mudar o dia de uma pessoa;
  • Quando houver mais de um elevador, e um deles destinado a serviço, é importante utilizá-lo com as compras/ transporte de animais/mudanças, ou caixas de transporte.
  • Não segurar o elevador em horários de pico também ajuda a tornar o clima mais agradável;
  • Segurar a porta do elevador para alguém entrar ou sair é gentileza que é paga com gentileza;
  • Espere as pessoas saírem para entrar.

 

7.Na garagem

  • Deixar um bilhete de identificação, pedido de desculpas e contato sempre que der um arranhão em outro carro. Deixar que o vizinho escolha a melhor forma de ser ressarcido também é uma boa etiqueta para condomínio;
  • Dar a preferência sempre para quem estiver chegando na garagem;
  • Devolver o carrinho de compras para seu lugar de origem;
  • Não usar a vaga como depósito;
  • Respeitar o limite de velocidade;
  • Respeitar a vaga de cada um;
  • Usar luz baixa.

8.Convivência

  • A boa etiqueta para condomínios também sugere tratar todos os funcionários com gentileza. Não esqueça: somos todos seres humanos. Como síndico, lembre aos moradores que todos os colaboradores são orientados por você e que, portanto, não cabe a eles chamar a atenção de qualquer um deles. Qualquer problema deve ser levado diretamente ao síndico;
  • Participar ativamente de assembleias e conhecer a pauta com antecedência. Quem não comparece e não toma parte das decisões não tem embasamento para reclamar depois;
  • Evitar fofocas e conversas particulares com os funcionários do condomínio. Não participar de qualquer boato nem os levar adiante. Existem coisas mais legais que podemos fazer no nosso tempo, concorda?;
  •  Procurar ter sempre conversa amigável com outro morador para resolver problemas;
  • Nas assembleias, saber ser voto vencido e não perder a esportiva;
  • Não alterar a voz mesmo que tenha convicção de estar certo;
  • Procurar ser gentil com todos, de forma geral.

E então, gostou das dicas sobre etiqueta para condomínios? Aproveite e sabia mais sobre como evitar problemas com os vizinhos quando for fazer uma festa!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here