Segurança, diversão e informações garantem moradia tranquila à terceira idade!

A melhora na qualidade de vida, proporcionada pelos avanços na área da saúde, contribui para que a população idosa cresça cada vez mais no Brasil.  Segundo dados do IBGE, das 204,9 milhões de pessoas existentes no país, 14,3% delas têm acima de 60 anos.

Essa realidade já é percebida nos condomínios, onde o número de pessoas na terceira idade morando sozinhas também tem aumentado. Dessa forma, construtoras e incorporadoras, que têm apostado cada vez mais em empreendimentos com ambientes acessíveis e planejados para todas as necessidades da terceira idade.

Fernando Fornícola, presidente da Habitacional, administradora de condomínios, ressalta a importância de prover condições seguras para garantir a autonomia e o bem-estar dos moradores da terceira idade.

Abaixo, Fornícola destaca quatro cuidados essenciais que condomínios e moradores precisam ficar atentos ao lidar com os condôminos idosos. Acompanhe:

1. Segurança e acessibilidade

Disponibilizar rampas de acesso, corrimãos, elevadores, piso antiderrapante e portas maiores para cadeirantes são itens fundamentais em qualquer condomínio. Outro ponto de atenção é nunca deixar áreas mal iluminadas ou com luzes queimadas para evitar acidentes.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), a estimativa da incidência de quedas por faixa etária é de 28% a 35% nos idosos com mais de 65 anos, e 32% a 42% naqueles com mais de 75 anos.

2.  Colaboradores

Todo condomínio deve ter ao menos um funcionário, por turno, capacitado para realizar procedimentos de primeiros socorros, quando necessário.

Igualmente, isso vale para os colaboradores próprios ou terceirizados. Equipamentos e acessórios devem ficar em fácil acesso e nas condições perfeitas de uso.

3. Bem-estar da terceira idade

Muitos idosos são ativos. Por isso, o condomínio pode oferecer atividades pensadas para entreter esse público para garantir a diversão desses moradores. Por exemplo, aulas de pintura, dança, manejo de hortas, concursos e gincanas diversas devem ser estimuladas.

Além disso, criar espaços direcionados aos idosos, como:

  • equipamentos de ginásticas próprios;
  • áreas verdes para passeios; disposição de mesas para carteados;
  • xadrez;  dominó;
  • bingos recreativos.

4. Contatos dos familiares

Criar condições seguras de moradia é essencial para os idosos viverem bem nos condomínios. Mas, um outro ponto de muita atenção é conhecer quem são esses moradores e identificar quem precisa de mais atenção ou ajuda.

Além disso, os administradores do condomínio precisam levantar todos os dados possíveis do idoso, como descobrir as limitações e possíveis doenças, para melhor agir em caso de emergências.

Ter sempre em mãos os telefones de familiares e amigos para possível contato também é primordial!

“Criar condições favoráveis para o bem-estar dos idosos nos condomínios, reflete não em qualidade de vida para esses moradores como maior integração entre as gerações. Todos ganham”, destaca o presidente da Habitacional.

O que você achou do conteúdo de hoje sobre cuidados com os moradores da terceira idade nos condomínios? Achei interessante? Então, acesse o nosso artigo sobre etiqueta nos condomínios!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here