financas

por Marcio Bagnato

Seu condomínio está sem dinheiro? Saiba como fazer um upgrade de baixo investimento e elevado retorno.

Em uma economia praticamente estagnada está cada vez mais difícil fechar as contas do condomínio no final do mês. É um grande desafio acompanhar os aumentos e repasses anuais das tarifas públicas e do dissídio da categoria dos funcionários, itens que representam em média 75% das despesas ordinárias desses empreendimentos. E se está difícil fechar o mês, que dirá fazer pequenas obras de modernização das áreas comuns que servem para valorizar o patrimônio ou, pelo menos, evitar que ele perca seu valor frente ao universo de oportunidades de imóveis novos e disponíveis no mercado.

Aí é que entra a figura do bom administrador, aquele que verdadeiramente “tira leite de pedra”, aquele que acerta o alvo que ninguém vê. O bom administrador busca, em simples oportunidades de melhoria, ações que podem ser revertidas em economia e o resultado financeiro deste trabalho reinvestido em benefício do próprio condomínio. 

Aqui vão algumas dicas cujo resultado final pode contribuir para a valorização do seu patrimônio:

  • Se falarmos em pintura das áreas comuns térreas e escadarias, paredes baixas e gradis, você sabia que o condomínio pode utilizar seu próprio ‘auxiliar de manutenção’? Desde que se respeite o limite de altura no serviço a ser executado (pois a partir de certo patamar é preciso treinamento na NR 35), bastará à administração apenas adquirir os materiais;
  • Você sabia que existem empresas no mercado que fazem a revitalização do jardim sem custo adicional, tendo como contrapartida um prazo mínimo de fidelização contratual, como forma de diluir o investimento inicial?
  • Você sabia que é possível utilizar um poço de captação de água de chuva (se tiver) para rega de plantas, ligando-o a uma mangueira de irrigação, evitando a utilização da água da concessionária e economizando o tempo de serviço do funcionário do condomínio?
  • Você sabia que existem empresas no mercado que fazem inspeção de válvulas sanitárias, reparos de torneiras, substituem todas as peças necessárias sem custo para o condômino, dividindo com o condomínio, por tempo determinado, o valor a ser economizado?

Perceba que em algumas estratégias aqui elencadas, a economia resultante destas iniciativas pode ser revertida para estas benfeitorias e modernizações. Sabemos que o grande desafio dos administradores nas assembleias gerais é levar um plano de modernização e no final apresentar o tamanho da conta que o condômino tem que pagar. Por outro lado, se este planejamento estiver apoiado em iniciativas que resultarão em economia e este resultado for revertido em modernização e benfeitorias, todos ficarão mais satisfeitos, especialmente porque estamos em época de fazer mais com menos.

Marcio Bagnato

Advogado com Pós-Graduação na área de Negócios Imobiliários, profissional com 28 anos de experiência em administração de condomínios e atualmente Diretor de Condomínios da administradora Habitacional.
Mais informações: marcio@www.habitacional.com.br
Foto: Egydio Zuanazzi

Matéria reproduzida do site Direcional Condomínios.
www.direcionalcondominios.com.br/sindicos/marcio-bagnato/item/3928-estrategias-para-o-condominio-fazer-mais-com-menos.html

habita

habita

Deixe seu comentário

Fique por dentro

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades.

Scroll Up

2ª VIA DE BOLETO

Selecione abaixo seu boleto

logo-habitacional-branco

Solicite uma proposta

2ª VIA DE BOLETO CONDOMÍNIO

2ª VIA DE BOLETO ALUGUEL