Já fez seu orçamento do início do ano

Orçamento é coisa séria e a falta de planejamento pode acabar atrapalhando o ano inteiro. Confira essas dicas para manter uma boa saúde financeira!

Depois das festas de fim de ano é que começam as férias de verdade, certo? Pode até ser, mas é quando começam também as preocupações com o orçamento.

Afinal, se já são comuns os gastos extras em dezembro, o que falar de janeiro com IPTU, IPVA, matrícula, material escolar e uniforme das crianças?

Isso, só para citar alguns, sem falar naquelas despesas inesperadas e as de sempre, como as despesas de consumo (água/luz/gás) e o condomínio. Essas, aliás, muitas vezes, acabam “se perdendo” em meio a tanta coisa nova.

Quem conta com uma administradora de condomínios residenciais leva vantagem, já que a empresa costuma organizar tudo para que os moradores não esqueçam as datas de pagamento e evitem multas desnecessárias, que oneram ainda mais o orçamento.

De qualquer forma, vale a pena ficar atento a algumas dicas de planejamento financeiro. Veja como manter o orçamento nos eixos e começar o ano sem entrar no vermelho.

Encaixe o IPTU no orçamento

Não tem como fugir dele, mas tem como encaixar o Imposto Predial territorial Urbano (IPTU) no orçamento. As prefeituras calculam o valor do imposto de acordo com o valor venal do imóvel.

O que muita gente não sabe é que, se você não concorda com ele, o valor pode ser contestado. Mas para isso tem prazo certo, que deve ser averiguado na Secretaria de Fazenda do seu município.

Outra dica é analisar com calma o que é mais negócio, pagar à vista ou parcelar o imposto. De uma forma geral, o ideal é pagar à vista quando o desconto for igual ou maior que 4%. O IPTU 2020 em São Paulo, por exemplo, terá um desconto de 3% para a cota única.

No entanto, a melhor decisão deve estar de acordo com as condições do seu orçamento. Pode ser melhor parcelar do que sacrificar outras contas para quitar o imposto de uma só vez.

Hora de comprar uniforme: fique atento às oportunidades

As crianças crescem rápido e todo ano é a mesma coisa, uniforme novo para todo mundo. Esse ano quem tem filhos em escola pública deve ficar atento.

A licitação para a compra do uniforme da rede municipal não deu certo e os pais deverão fazer a compra diretamente nas lojas conveniadas.

Mas nada de se apressar e acabar sobrecarregando o orçamento. Entre o fim de fevereiro e o início de março a Prefeitura repassará um cartão no valor de R$ 215,00 diretamente para cada um dos 660 mil estudantes do ensino infantil e fundamental da rede pública.

Para quem estuda em escola particular, a dica é pesquisar e buscar as lojas mais em conta, procurando negociar descontos para os pagamentos à vista. Use o cartão de crédito em último caso, já que a taxa média do rotativo está em torno de 318% ao ano.

Planejamento para não se enrolar com o condomínio

Com tantas contas e o orçamento na ponta do lápis, com certeza o condomínio não pode ficar de fora da listinha. A dica para quem não tem uma empresa por trás da administração condominial é separar logo o valor e colocar alertas para não deixar a data certa passar.

Quando há uma administradora de condomínios ela mesma se encarrega de avisar com antecedência os moradores sobre os prazos, evitando descuidos que podem prejudicar o orçamento com cobranças extras.

De acordo com a Art. 12 da Lei do Condomínio (Lei 4591/64), sobre o pagamento fora do prazo incidem juro moratório de 1% ao mês e até 20% de multa sobre o débito atualizado pelo índice de correção no caso da mora por período igual ou superior a seis meses.

O grande problema é que o atraso de um mês pode acabar se tornando uma bola de neve, que pode acabar tendo consequências sérias para a saúde do seu orçamento.

Síndicos também devem ficar atentos

Os síndicos também devem ficar atentos ao orçamento no início do ano. Começando com um bom planejamento fica mais fácil manter boas práticas ao longo dos meses, favorecendo a saúde financeira do condomínio.

A ideia é evitar ser pego de surpresa com itens que poderiam ter sido previstos, evitando assim gastos desnecessários que sobrecarregam o orçamento. E todo mundo sabe que, quanto mais gastos inesperados onerando a taxa condominial, maior o risco de inadimplência.

Por isso, o ideal é ficar de olho nas obrigações condominiais:

Reavalie os contratos com os prestadores de serviço e escalone as férias dos funcionários durante o ano;

  • Considere inovações que podem trazer economia para o condomínio ao longo do ano, como a portaria remota;
  • Prepare as contas de 2019 para a prestação de contas do início do ano;
  • Prepare a DIRF 2019 que deverá ser entregue em fevereiro;
  • Planeje campanhas como foco nos condôminos inadimplentes;
  • Prepare campanhas tendo o regimento interno como base;
  • Prepare o calendário de manutenção predial;
  • Faça a previsão orçamentária de 2020.

É importante ter sempre em mente que o condomínio funciona como uma empresa, por isso quanto mais profissional for o síndico, mais assertivas serão suas ações.

A melhor forma de controlar o orçamento é tendo uma empresa administradora de condomínios residenciais dando suporte às suas decisões.

Com essas dicas fica muito mais fácil moradores e síndico manterem a saúde financeira do orçamento e garantirem um ano mais tranquilo para todos.

Aproveite e como evitar multas mantendo o condomínio em dia coma vistoria dos bombeiros!

Deixe seu comentário

Fique por dentro

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades.

Scroll Up

2ª VIA DE BOLETO

Selecione abaixo seu boleto

logotipo sob-medida

Por que gastar mais com serviços que você não usa?
A HABITACIONAL possui um pacote feito SOB MEDIDA para se condomínio.

Solicite uma proposta

** Região de atuação: SP - capital.
* Campo obrigatório

2ª VIA DE BOLETO CONDOMÍNIO

2ª VIA DE BOLETO ALUGUEL