desafios-gestao-condominial

O crescimento do número de empreendimentos nas grandes cidades, como São Paulo, e o perfil dos novos proprietários, tem demandado por resultados e gestão condominial eficientes.

Não basta apenas cuidar somente da manutenção ou da portaria do condomínio. É preciso administrá-lo como uma empresa. Ou seja, o condomínio não pode dar prejuízo. Do contrário, quem pagará a conta é o condômino.

Portanto a gestão de condomínios comerciais ou residenciais, dependerá do grau de capacidade do gestor. Seja um síndico profissional, ou morador, ambos precisam de uma administradora de condomínios. Ela dará o suporte e apoio para a gestão ser eficiente, através do seu conhecimento e expertise em todas as áreas que envolvem esta gestão.

Ainda mais se a opção do condomínio for por realizar uma autogestão condominial. Os riscos e as dificuldades podem ser ainda maiores quando se olha para certas obrigações administrativas, como por exemplo: pagamento de contas, impostos, recolhimento da taxa condominial, emissão de boletos, entre outras.

Qualquer que seja o modelo de gestão condominial escolhido é necessário experiência, entendimento e especialização.

Quais os tipos de gestão condominial?

Atualmente existem quatro tipos de gestão condominial. A escolha de cada um deles depende do perfil de cada empreendimento. Importante, deve-se levar em consideração o tamanho, tipo e necessidades de cada condomínio.

Na legislação condominial, todos os condomínios devem ter um representante legal. Contudo, não define que seja um morador.

Sendo assim, os principais tipos de gestão para condomínios são:

Autogestão: é a administração condominial realizada pelos próprios condôminos. Nesse caso, um síndico proprietário ou locatário de imóvel é eleito em assembleia;

Autogestão assistida: realizada pelo síndico, conselhos e empresas terceirizadas;

Gestão com empresa administradora de condomínios: responsável por cuidar das rotinas administrativas e cumprimento de regras;

Síndico profissional: contratado diretamente por moradores ou indicado por administradoras de condomínios.

Gestão por tipo de empreendimento

Gestão condominial em condomínios residenciais

Nesse tipo de empreendimento a gestão visa manter a infraestrutura em perfeita ordem, de modo a garantir a satisfação de moradores. Além disso, os processos necessários ao cotidiano, como pagamento de contas, manutenções e contratação de funcionários, são obrigações do gestor neste tipo de gestão.

O desafio na gestão em condomínios residenciais está em proporcionar um clima agradável e harmônico entre condôminos. Principalmente mediando os conflitos.

 

Gestão condominial em condomínios comerciais

Do mesmo modo que na gestão de condomínios residenciais, a gestão em condomínios comerciais, visa manter toda a estrutura em pleno funcionamento.

Contudo, a tarefa de administrar um condomínio comercial é mais complexa. Depende do entendimento  da atividade comercial e porte do empreendimento. Além disso, há que se observar também o comportamento do fluxo e volume de pessoas.

Em condomínios comerciais o número de conflitos entre condôminos tende ser menor. Porém, as demandas são maiores do que em um condomínio residencial muito em função do número de visitantes.

Como realizar uma gestão condominial eficiente?

Para realizar uma gestão condominial eficiente, primeiro deve-se entender a sua especificidade. Existem leis, normas, regulamentos, regimentos, convenções, enfim…  deve-se ter conhecimento na área.

Se você já é um síndico ou administrador de condomínios e quer realizar uma gestão condominial de excelência, considere algumas dicas:

#1 – Planeje bem as ações.

Um planejamento bem estruturado colabora com a organização de atividades importantes do dia a dia e que tarefas sejam cumpridas no prazo. Por exemplo: rotinas de pagamento, datas limites para cobranças, pagamento de taxas e impostos etc.

Além disso, planeje também horários de atendimento aos condôminos e fornecedores.

#2 – Crie controles

Seja rígido no controle das finanças. Liste todas as contas fixas, entradas e saídas, projeções futuras e despesas extraordinárias.

#3 – Dedique-se no relacionamento interpessoal

Seja empático com os condôminos, mas ao mesmo tempo tenha firmeza em fazer cumprir as regras.

#4 – Acompanhe o trabalho dos colaboradores

Dedique uma parte do seu tempo na gestão de pessoas. Acompanhe para que as tarefas sejam desempenhadas com motivação e da forma certa;

#5 – Administração condominial especializada

As tarefas na gestão condominial não são fáceis. É sempre bom ter uma assessoria jurídica para auxiliar em questões legais e outras dúvidas. O mais indicado é a contratação de uma empresa especializada na administração de condomínios para cuidar das atividades burocráticas. Deixando o síndico voltado mais à supervisão das atividades e relacionamento com os condôminos.

Procurando por uma administradora de condomínios em São Paulo?

Conte com a Habitacional como a sua parceira na gestão do seu condomínio. Temos a experiência de mais de 50 anos atuando no mercado. Possuímos certificações ISO9001 selo do PROAD.

Nossos profissionais são experientes e bem preparados para realizar uma excelente administração condominial.

Atuamos como administradora de condomínios em São Paulo e atendemos as principais regiões. Se você procura na internet por: administradora de condomínios em sp centro, administradora de condomínios em sp zona sul ou administradora de condomínios em sp zona oeste, conte com a Habitacional.

Sua melhor parceira para uma gestão eficiente no seu condomínio.

Deixe seu comentário

Fique por dentro

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades.

Scroll Up

2ª VIA DE BOLETO

Selecione abaixo seu boleto

logotipo sob-medida

Por que gastar mais com serviços que você não usa?
A HABITACIONAL possui um pacote feito SOB MEDIDA para se condomínio.

Solicite uma proposta

** Região de atuação: SP - capital.
* Campo obrigatório

2ª VIA DE BOLETO CONDOMÍNIO

2ª VIA DE BOLETO ALUGUEL