habitacional-síndico-administrador-de-condomínios

Conheça sobre quais são as responsabilidades do síndico e descubra como essa importante figura administrativa deve atuar na gestão de um condomínio!

O síndico é uma figura chave em qualquer condomínio, pois é ele o representante legal do condomínio. Portanto, ele responde nas esferas: civil, penal e trabalhista.

Considerando as principais funções do síndico, dentre as mais difíceis, destaca-se a necessidade de interação com diversas pessoas (tanto com moradores quanto com profissionais que prestam serviços no condomínio) e, por isso, é preciso saber conciliar possíveis conflitos entre essas partes.

Além disso, é a figura do síndico que será responsabilizada por toda decisão administrativa tomada dentro de um condomínio, incluindo a responsabilidade civil e criminal.

Por essa razão, saber quais as responsabilidades de um síndico na administração de um condomínio, se torna fundamental para exercer corretamente essa função.

Se interessou e quer saber mais a respeito do tema? Então continue a leitura!

Quais as responsabilidades do síndico?

O síndico é uma pessoa com muitas responsabilidades. Pois, ainda que muitos só enxerguem essa figura como mediadora de conflitos, as suas atribuições vão além de, somente, interagir com moradores, fornecedores e funcionários.

Isso porque é ele o principal responsável na administração de um condomínio. Mesmo que haja uma administradora de condomínio contratada, cabe ao síndico acompanhar todas as atividades daqueles que estão envolvidos direta ou indiretamente na gestão do condomínio.

Ou seja, é o síndico quem deve verificar se as tarefas que foram determinadas estão sendo cumpridas.

Inclusive, como as funções e deveres do síndico são muitas, elas foram especificadas no Art. 1.348 do Código Civil a fim de estabelecer plenamente suas responsabilidades.

Veja as 10 principais funções do síndico?

  1. Convocar assembleias;
  2. Cumprir as funções exigidas pela lei e convenção do condomínio;
  3. Contratar, demitir e orientar funcionários no que se refere as suas funções;
  4. Intermediar conflitos, pelo menos até onde sua função e o Regulamento Interno dizem respeito;
  5. Oferecer as condições para que os funcionários e prestadores de serviços consigam trabalhar adequadamente;
  6. Zelar pelo cumprimento do regulamento interno do condomínio e das decisões de assembleias, ou seja, o síndico é quem coloca em prática a decisão da maioria
  7. Aplicar multas quando for necessário;
  8. Manter em dia as obrigações legais do condomínio;
  9. Trabalhar de perto com o Zelador para estar atualizado da situação do condomínio;
  10. Orientar o zelador quanto aos procedimentos de segurança e exigir rotina de verificação de funcionamento de equipamentos.

A vida de síndico em um condomínio

Diante disso, pode-se ver que a vida de síndico é um grande desafio. O candidato para exercer esse cargo precisa de tempo, dedicação e interesse em aprender sobre administração condominial.

Saber tudo a respeito de como administrar o condomínio nem sempre é possível. É bastante comum que alguns síndicos sejam eleitos para tal função sem conhecer tantos detalhes dela.

Por essa razão, que o síndico pode contar com a ajuda de uma administradora de condomínios. Assim ele conseguirá lidar com todas essas questões.

Vale destacar que a contratação de uma empresa de administração de condomínios não substitui o síndico. Mas, sim, dar recursos suficientes para que ele consiga lidar com todas as suas obrigações.

Entretanto, é importante deixar claro que é preciso saber escolher uma boa Administradora de Condomínio para ser sua parceira. Isso porque é preciso que ela seja experiente, ética e possua tecnologia atualizada para garantir êxito na gestão do condomínio.

O que o síndico não deve fazer?

Tão importante quanto saber quais são as responsabilidades do síndico, é saber até onde vai o poder dessa figura, seja ela profissional ou moradora do condomínio.

Dessa forma, é preciso tomar cuidado com certas atitudes ele pode não pode ter, assim esse cargo será visto com bons olhos pelos que estão sendo geridos e condôminos.

Assim, alguns pontos a seguir precisam ser destacados:

  1. O síndico não pode menosprezar ou ignorar as dúvidas e perguntas dos moradores.
  2. Quando resolver conflitos, o síndico não pode ser subjetivo por mais próximo que seja dos envolvidos.
  3. De forma nenhuma deve ser grosseiro ou impertinente com os outros, principalmente em cobranças dos inadimplentes.
  4. E, não pode aprovar sozinho obras e gastos que precisem da autorização ou consentimento da maioria, (ainda que ele possa aprovar obras emergenciais ou necessárias, desde que devidamente justificadas).

Síndico não é só para mandar

Logo, percebemos que atuar como síndico vai além de somente “comandar” os outros e, por essa razão, ainda que a pessoa para exercer essa função não necessite de conhecimentos técnicos aprofundados, ela precisa saber ser imparcial e ter uma boa capacidade de gerir problemas e conflitos.

Inclusive, uma das maiores dificuldades que esses gestores podem enfrentar é de dividir o trabalho da sua vida pessoal.

Pois, como eles costumam morar no lugar que gerem, pode ser que, algumas vezes, sejam importunados em momentos indevidos (como pela madrugada).

Por isso, é importante que seja estabelecido um horário para que o síndico fique disponível para resolver demandas do prédio.

E, é claro, esse período de trabalho deve ser informado aos outros moradores, podendo ocorrer exceções em casos de emergência, as quais devem ser esclarecidas previamente em uma assembleia do local.

Resumindo

Ao observar quais as responsabilidades do síndico, percebemos que quem assumir essa função precisa ser uma pessoa bastante sociável, organizada e paciente, mas sem deixar de lado características como a firmeza e a determinação porque, no fim das contas, é ele que atua como big boss do condomínio.

No mais, observamos que os síndicos precisam ser multitarefas, e, na maioria das vezes, eles não terão o conhecimento técnico necessário. Por isso se torna importante a ajuda de uma administradora de condomínios qualificada e experiente como a Habitacional.

São mais de 50 anos de atuação no mercado de administração de bens e condomínios. Com certificação ISO9001 e selo PROAD que atestam um trabalho de excelência, com ética e profissionalismo.

Nossa equipe é altamente qualificada para dar suporte ao Síndico em diversas áreas. Além disso, desenvolvemos soluções inovadoras, com tecnologia de ponta, para garantir uma eficiente gestão condominial.

 

Entre em contato com a nossa equipe e conheça a melhor parceira para a administração de condomínios.

Esse post foi um resumo explicativo dos principais deveres e funções do síndico. Caso queira aprofundar mais, baixe gratuitamente nossa Guia sobre Cargos e Funções no Condomínio.

Veja nosso artigo sobre as Principais funções na Administração de Condomínios e conheça as responsabilidades de cada função.

Procurando por uma administradora de condomínios em sp?

Conte com a Habitacional como a sua parceira na gestão do seu condomínio. Temos a experiência de mais de 50 anos atuando no mercado. Possuímos certificações ISO9001 selo do PROAD.

Nossos profissionais são experientes e bem preparados para realizar uma excelente administração condominial.

Atuamos como administradora de condomínios em sp e atendemos as principais regiões. Se você procura na internet por: administradora de condomínios em sp centro, administradora de condomínios em sp zona sul ou administradora de condomínios em sp zona oeste, conte com a Habitacional.

Sua melhor parceira para uma gestão eficiente no seu condomínio.

Deixe seu comentário

Fique por dentro

Cadastre-se e receba todas as nossas novidades.

Scroll Up

2ª VIA DE BOLETO

Selecione abaixo seu boleto

logotipo sob-medida

Por que gastar mais com serviços que você não usa?
A HABITACIONAL possui um pacote feito SOB MEDIDA para se condomínio.

Solicite uma proposta

** Região de atuação: SP - capital.
* Campo obrigatório

2ª VIA DE BOLETO CONDOMÍNIO

2ª VIA DE BOLETO ALUGUEL